É possível terceirizar a Vida?

Por que algumas pessoas não conseguem lembrar dos sonhos
30 de junho de 2019
PSICOLOGIA X COACHING
20 de agosto de 2019

Quando paramos e pensamos sobre a vida e o desenvolvimento do ser humano, podemos perceber alguns caminhos evolutivos que nos são apresentados como opção de escolha para atingirmos nosso objetivo no processo de vida.

Segundo o princípio da correspondência das leis Herméticas sabemos que “tudo que está em cima é igual a tudo que está embaixo e tudo que está dentro é igual a tudo que está fora”.

Fazendo um paralelo com o desenvolvimento do mundo corporativo ao desenvolvimento pessoal do ser humano, podemos encontrar algumas particularidades bem interessantes e que, se atentarmos a elas, pode fazer uma grande diferença nas escolhas que traçaremos em nossas vidas.

Um desses pontos é a terceirização.

Mas o que é terceirização?

Podemos dizer que terceirização é usada para referir-se à transferência de atividades que não fazem parte do negócio principal da empresa, a terceiros. Também pode ser usada para designar a tendência moderna da concentração de esforços nas atividades essenciais e, com isso, a delegação de atividades complementares a terceiros – por meio de parceria.

Um dos principais benefícios em relação à terceirização é a disponibilidade de tempo para se dedicar em outras atividades.

Com isso também, na maioria das vezes deixamos de lado o desgaste pessoal com algumas relações de um modo geral.

Como todo processo sempre apresenta dois lados, a terceirização também apresenta suas vantagens e desvantagens, entretanto, o lado “benefício momentâneo” acaba na maioria das vezes sempre pendendo para a contratação do processo terceirizado.

Será que a terceirização está fazendo parte de nossa vida pessoal?

Será que de uma forma lenta, praticamente imperceptível esse sistema tem adentrado em nossas vidas, em nossos lares ou quem sabe até se apoderando de nossas emoções?

Com qual frequência “paramos” em nossa jornada da vida e analisamos: Quem eu sou? Onde estou? Onde quero chegar?

A terceirização em nossa vida pessoal é uma realidade que se enraizou completamente em todas as áreas e o maior problema é que na maioria das vezes nem percebemos sua presença e que ela possa já estar lá, fazendo parte do nosso processo cerebral, participando de uma forma talvez até muito intensa em nossa tomada de decisão.

Podemos não saber explicar quando começou e por que tem se tornado cada vez mais forte e frequente sua participação em nossas escolhas, porém o que se sabe é que a prática da terceirização na vida pessoal tem causado efeitos emocionais devastadores na vida de muitos.

Quem de nós nunca ouviu uma pessoa próxima dizer: “Eu sou assim por causa dele (a), Não faço isso por causa dela (e)”. E por aí vai.

Já parou para pensar por que temos tantas histórias para dividirmos sobre nossos conhecidos e não sobre nós mesmos?

Esse é um fato real e cotidiano em nossas vidas e precisamos, pelo menos, termos consciência de que esse processo participa de nossas escolhas.

Como disse anteriormente, terceirizando (transferindo) situações do nosso dia a dia de forma talvez até involuntária ou consciente, sem pensar objetivamente nas consequências que esse processo irá causar, podemos como resultado estar “pagando” um preço muito alto.

Esse pagamento pode ser de várias formas, entretanto, é notório saber que terceirização no âmbito pessoal sempre acarretará em um pagamento emocional, ou seja, pelo menos um sentimento emocional pessoal nosso arcará com o custo dessa terceirização.

Muitas pessoas talvez nunca se atentassem a essa visão. O fato é que ela existe e tem causado enorme estrago na vida das pessoas. Não é à toa que o número de indivíduos com problemas emocionais tem aumentado consideravelmente em todo o mundo.

Tenho observado nos atendimentos em consultório os estragos emocionais que esse comportamento tem causado na vida das pessoas, entretanto quando compreendemos esse processo voltamos a ter uma vida pessoal com mais harmonia. É importante ressaltar que o tempo para atingir esse equilíbrio emocional é pessoal.

Muitas pessoas talvez nunca se atentassem a essa visão. O fato é que ela existe e tem causado enorme estrago na vida das pessoas. Não é à toa que o número de indivíduos com problemas emocionais tem aumentado consideravelmente em todo o mundo.

Tenho observado nos atendimentos em consultório os estragos emocionais que esse comportamento tem causado na vida das pessoas, entretanto quando compreendemos esse processo voltamos a ter uma vida pessoal com mais harmonia. É importante ressaltar que o tempo para atingir esse equilíbrio emocional é pessoal.

Abraço do amigo

Evandro Gregorin


Marido, Pai, Empresário, Palestrante, Químico, Master Mind, Professional Coach, Coach Quântico, Psicoterapeuta (em formação), Hipnólogo, Escritor do Livro SUBIRCONSCIENTE O Preço da Interpretação, Coautor do Projeto “Flow do Amor”

​​ 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

  • Registre-se
Perdeu sua senha? Por favor, digite seu nome de usuário ou endereço de e-mail. Você receberá um link para criar uma nova senha por email.
Nós não compartilhamos seus dados pessoais com ninguém.
X